Volte ao SPIN


sábado, 27 de novembro de 2010

Do blog do Antônio sobre a morte de Cláudia Wonder, spin transformista, humano



Para @s que não a conhecem tão bem:



Biografia

Nascida Marco Antonio Abrão, Claudia logo cedo descobriu sua transexualidade. Ainda na adolescência, começou a freq�?entar a noite e a se inserir no contexto transgênero, sendo contenporânea dos grandes nomes do travestismo paulistano, como Andréia de Maio, Thelma Lipp, Brenda Lee, entre outras.
Claudia Wonder é paulistana, performer, cantora/compositora, atriz, escritora e ícone do underground e comunidade LGBTT brasileira.

Começou sua carreira artística fazendo shows em boates e logo estreou no teatro e no cinema. Ainda adolescente contracenou com grandes nomes nacionais, entre eles, Tarcísio Meira e Raul Cortez.
Nos anos de 1980 descobriu sua veia musical e estreou como letrista e vocalista da banda de Rock Jardins das Delícias com o show O Vomito do Mito no lendário clube paulistano Madame Satã. Depois formou a banda Truque Sujo e sempre obteve sucesso junto a critica musical e o público. No final da década de 80 mudou-se para a Europa e lá ficou durante onze anos, onde trabalhou em shows e depois como empresária na área da estética. Sim, Claudia Wonder também é formada como cabeleireira e maquiadora.
De volta ao Brasil retomou a carreira artística, participou de duas coletâneas musicais em CD : Melopéia do selo Rotten. Sonetos do poeta Glauco Mattoso musicados por vários artistas, entre eles, Arnaldo Antunes e Itamar Assumpção. Para esse trabalho Claudia musicou o "Soneto Virtual" onde faz dueto com seu amigo, o cantor Edson Cordeiro.
Participou da primeira coletânea de electro nacional no CD Body Rapture, do selo Lua Music com a música Toníca do Haligalle e em setembro de 2007 lançou seu primeiro Cd solo FunkyDiscoFashion também pela Lua Music.
Como ícone da comunidade LGBTT é figura querida e foi homenageada como Abre-Alas da Parada do Orgulho Gay de São Paulo. Também foi madrinha do Festival Mix Brasil de Cinema e Vídeo da Diversidade Sexual.
É coordenadora do Grupo de Estudos da identidade de Gênero Flor do Asfalto. Trabalhou como colunista e reporter da revista G Magazine e do site G online até 2008. Lançou o livro Olhares de Claudia Wonder – Cr�?nicas e Outras Histórias[1] em agosto de 2008 pelas Edições GLS[2] do Grupo Editorial Summus.
Incansável, Claudia também trabalha como monitora de abordagem e comunicação do Centro de Referência da Diversidade no projeto Cidade Inclusiva. Uma parceria do Governo da cidade de São Paulo com a União Européia.
Em Junho de 2009 o filme documentário Meu Amigo Claudia do cineasta Dácio Pinheiro que conta a trajetória da artista, teve sua premierer mundial no Frameline Lesbian and Gay Film Festival of San Francisco- California Falecida dia 25/11/2010.

Vida artística

Filmografia

O Marginal – Carlos Manga
A mulata que queria pecar – Victor Di Mello
Elas transam no Disco – Fernando Néri
Sexo dos Anormais – Alfredo Sterhein
Sexo livre – Alfredo Sterhein
O Mulherengo – Carlos Mansur
A Próxima Vítima – João batista de Andrade e Lauro Cezar Muniz
Carandiru – Hector Babenco
Claudia Wonder International Show – Dácio Pinheiro
145 Disque Amizade – Gero Camilo
Espeto – Gulherme Marback e Sara Silveira
Luz nas Trevas - A volta do Bandido da Luz Vermelha - Helena Ignez
Meu Amigo Claudia - Documentário - Dácio Pinheiro

Teatro

As Gigoletes – direção Wilson Vaz Teatro das Nações – São Paulo e Teatro da LagoaRio de Janeiro.
O que é que a Boneca Tem? - direção Mario Wilson- Teatro das Nações
As Gigolettes II – direção Mario Wilson - Teatro das Nações
Lês Grils 77 - Teatro das Nações
Depois eu Conto – direção Ronaldo Ciambroni Teatro Ruth Escobar
Nossa Senhora das Flores – Jean Genet direção Luiz Armando Queiroz e Maurício Abud Teatro do Bexiga
O Homem e o Cavalo - Osvald de Andrade direção José Celso Martinez Correa Teatro Sérgio Cardoso
Acordes de Brecht – direção José Celso Martinez Correa Teatro Oficina
Erótica – Tudo pelo sensual - direção coletiva Teatro Brasileiro de Comédia
Mostra de Dramaturgia do Pensamento Selvagem - Francisco CarlosTeatro Sesc Anchieta.
Mostra de Dramaturgia do Pensamento Selvagem II - Francisco Carlos - Teatrix

Trabalhos para televisão

Vídeo Magia – Má Consciência – Vera de Sá e Marcelo Osório - TV Cultura
Fábrica do Som – Kid Vinil – Tv Cultura
Programa do Faustão – Tv Globo
Programa Mulheres – Tv Record
Programa Silvo Santos - SBT
Programa do Gugu - SBT
Programa Hebe Camargo - SBT
Direito de Respostas – Rede TV
Super Pop – Adriane Galisteu – rede TV
Super Pop Luciana Gimenes – rede TV
Programa Metrópolis – Tv Cultura
Direções – O cego e o Louco – Débora Dubois - TV Cultura
Vídeo clipe – Trilogia Disco do cantor Edson Cordeiro
Vídeo Clipe – Memórias - da roqueira Pitty
Vídeo Clipe – Eu Mesmo - da banda de Rock Radikalez
Vídeo Clipe – Mina de Família – grupo de Funk Fuler�? o Esquema

Músicas gravadas

Soneto Virtual – Melopéia - Compilação de sonetos de Glauco Mattoso – Selo Rotten
Tonica do Haliegalie – Coletânea de Electro Nacional – Body Rupture - Lua Music
Claudia Wonder & The Lap Top Boys – FunkyDiscoFashion – Lua Music FunkyDiscoFashion, ganhou revelação da nova música brasileira no programa Solano Ribeiro da Radio Cultura 1200)

Como escritora e colunista

  • Revista G Magazine – Coluna Claudia Wonder e coluna HYPE Site G Online – Página WONDERGROUND-TRANS – Claudia Wonder
  • Livro de sua autoria: Olhares de Claudia Wonder: cr�?nicas e outras histórias. Edições GLS, 2008[3]

Curiosidades

  • Em virtude de sua sexualidade, por várias vezes foi detida, sexualmente molestada e enxotada de lugares. Segundo ela mesma revelou em entrevista, chegou a ser comparada aos mais perversos marginais “simplesmente por ser diferente das outras pessoas”. Isso lhe causou grande revolta e ela fez de sua revolta o motor para lutar contra essa barbárie.



FONTE: http://tantasnoticiasx1.blogspot.com/2010/11/11.html

Nenhum comentário: